Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021 |

Aulas na rede estadual não são retomadas devido as determinações da Prefeitura

Decreto divulgado na última semana não autoriza a reabertura das escolas estaduais e municipais

Por Redação em 07 de Maio de 2021


Na última semana, o Jornal A Semana noticiou que as aulas estavam sendo retomadas no município – com exceção da rede municipal de ensino. A informação foi confirmada pela Secretaria de Educação do Estado (SEDUC), mas não foi isso que se viu nessa semana. Isso porque as escolas estaduais seguiram fechados e com as atividades sendo realizadas de forma remota.

A decisão é diferente de cidades vizinhas como Gravataí e Viamão, que autorizaram a retomada das atividades. Já Alvorada está em um regime semelhante ao de Canoas, que liberou as instituições privadas, mas manteve as públicas em regime remoto. Ainda não há previsão de um novo decreto, mas no início do ano letivo a secretária de Educação (SMED) Neuza Machado afirmou que as aulas só seriam retomadas após a vacinação.

Em contato com os diretores de escolas da rede estadual, foi informado que não existem relatos de alunos que foram para a escola na segunda-feira, 03/05. Isso porque todas as instituições de ensino contam com canais de comunicação direto com a comunidade e que o atendimento aos alunos e pais seguem acontecendo de forma remota. Isso tanto das equipes diretivas, pedagógicas e as secretárias.

Instituto Estadual de Educação Júlio César Ribeiro de Souza

Em entrevista, a diretora do Instituto Estadual de Educação Júlio César Ribeiro de Souza, Letícia Rosseto, explicou que não houve registro de alunos na escola devido a boa relação com os pais e alunos. “Nós estamos atendendo direto e conversando com os pais o tempo inteiro. Nós queremos manter esse vínculo para que a comunidade se sinta segura em ter a escola perto”, salienta a gestora.

Segundo a professora, devido ao resguardo à vida, ela acredita que a melhor maneira é manter as aulas a distância. “Enquanto diretora e enquanto mãe, eu prefiro estar segura em relação a minha saúde e ao planejamento. Os pais e os professores estão inseguros por não saber como será o amanhã. Em termos pedagógicos e administrativos, a gente acredita que a aula remota é a melhor opção”, finaliza Letícia.

Respostas do Executivo

O Jornal A Semana entrou em contato com a Secretaria de Educação (SMED) e conversou com a diretora do Departamento Pedagógico Luciana Fernandes. Ela explicou que as aulas na rede estadual de ensino não retornaram porque o decreto da Prefeitura só autorizou a retomada das instituições privadas e conveniadas ao município, impossibilitando as escolas públicas a adotarem o modelo presencial.

Com isso, tanto as escolas municipais quanto as escolas estaduais seguem apenas no modelo remoto. Não há previsão de quando haverá uma mudança nos decretos para as escolas públicas. “A vontade da secretária Neuza é de que esse retorno ocorra somente depois da vacinação dos professores, mas estamos aguardando as determinações do Estado e da Prefeitura para dar sequência ao planejamento”, explica Luciana.

COMENTÁRIOS ( )