Quarta-Feira, 23 de Junho de 2021 |

Volta as aulas na educação infantil deve ser marcada pela vacinação e pela baixa adesão dos pais

Segundo a SMED, menos de 50% dos alunos vão retornar nesse primeiro momento

Por Redação em 21 de Maio de 2021

"Os anúncios foram feitos em uma live realizada na quarta-feira, 19/05, com a presença do prefeito" (Foto: Guilherme Wunder)


Na última semana, a Secretaria de Educação (SMED) havia anunciado que a previsão de retomada das aulas presenciais seria na segunda-feira, 24/05. Isso, em um primeiro momento, na educação infantil. Na quarta-feira, 19/05, a Prefeitura confirmou o retorno em uma transmissão de vídeo realizada em suas redes sociais e com a presença do prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB).

Com isso, a educação infantil retorna na próxima semana. Todos os professores destas turmas e equipes diretivas devem tomar a primeira dose da vacina até lá. Já os primeiros e segundos anos retornam no dia 31 de maio e os terceiros, quartos e quintos anos no dia 07 de junho. As demais turmas ainda não foram divulgadas. A expectativa é que o retorno ocorra conforme os professores são imunizados.

Durante sua fala, o prefeito ressaltou a importância deste momento para a cidade. “Hoje é um dia muito alegre para nós. Isso porque estamos anunciando que vamos começar as nossas aulas a partir de segunda-feira. Nós temos convicção que todos os nossos professores e comunidade escolar estão com saudade das nossas aulas. Eu quero ver os nossos alunos nas escolas”, enfatiza o chefe do Executivo.

Segundo ele, até segunda-feira, 24/05, todos os professores estarão vacinados. Ele afirma isso por acreditar na importância de se garantir a segurança para a comunidade. “Queremos que as nossas famílias saibam que seus filhos estarão em um local seguro e com uma boa alimentação para que possam aprender bastante e enfrentar a vida no futuro”, finaliza Appolo.

A SMED afirmou que as aulas serão no sistema híbrido e cada turma irá uma semana para a escola e ficará em casa na outra – com aulas on-line. Nas quartas-feiras não vai haver aula, mas sim reunião pedagógica e higienização das escolas. Contudo, mesmo com toda essa força-tarefa, a adesão não deve ser alta. A expectativa é de que menos que 50% retornem as aulas na educação infantil.

Atualmente, são cerca de 1.800 professores na rede municipal de ensino e se trabalha para que todos tenham pelo menos a primeira dose da vacina antes do retorno as atividades presenciais. Contudo, isso depende do cronograma de vacinação e da disponibilidade de doses. Segundo a SMED, atualmente existem 19 mil alunos matriculados e ainda não foi divulgado quantos retornam nas próximas semanas.

Isso porque, segundo a secretária da SMED, Neuza Machado, as aulas não serão obrigatórias e cada pai definirá como proceder com os seus filhos. “Nós estamos começando com o sistema híbrido e os pais podem optar por mandar a criança ou deixar os filhos em casa. Teremos a educação presencial e a remota. Os pais terão a opção de mandar ou não”, finaliza a titular da pasta.

COMENTÁRIOS ( )