Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021 |

Após revelar atletas, Arecuja projeta profissionalização para a próxima temporada

Projeto que revelou jogadores como Tetê pretende disputar competições estaduais em 2022

Por Redação em 04 de Junho de 2021

"O Arecuja pode voltar a representar Alvorada em uma competição estadual, algo que não acontece desde o RS" (Foto: Divulgação)


O Arecuja Alvorada FC está pronto para se tornar o mais novo clube profissional do Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito no início desta semana e já tem data de estreia. Vale lembrar que o famoso projeto social da cidade de Alvorada sempre teve grande ligação com o futebol amador e tem em sua escolinha jogadores que foram revelados para a modalidade no âmbito profissional.

O clube já ajudou a revelar jogadores como o goleiro, Renan Dida, que joga no futebol paranaense e está se transferindo para Portugal; o atacante Tetê, que brilha no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia; e o atacante Garrati, do Hercílio Luz. Segundo o presidente Cesar Xavier esses são apenas alguns exemplos de atletas que passaram pela base alvoradense antes de se tornarem profissionais.

O projeto da profissionalização vem sendo capitaneado por Xavier, que visa ter o Arecuja disputando as divisões de acesso do Campeonato Gaúcho já a partir de 2022. Mas, para que essa ideia se torne realidade, o clube vem dando um passo de cada vez. Nesse momento a filiação na Federação Gaúcha de Futebol (FGF) é o objetivo a ser conquistado.

Para isso, o clube conta com o apoio da Prefeitura. “Internamente, todo esse trabalho no clube só tem sido possível graças a chegada do Marcelo Silveira e da BF Sports, do Beto Fagundes. A ideia de profissionalizar surgiu pelo motivo de, ao longo de 20 anos, vermos passar pela nossa base vários talentos. Isso nos fez repensar nossa metodologia de trabalho”, disse Xavier.

O pensamento da diretoria é utilizar o ano de 2021 para buscar parceiros e estruturar o clube. Para isso, o clube já conta com o diretor executivo Gaúcho e com o CEO Marcelo Silveira. Esse último está trabalhando no Bagé FC e acumula passagens pelo futebol carioca. Ambos estarão ao lado do presidente para desenvolver o projeto de profissionalização.

Atualmente o clube trabalha na organização. “Independentemente da divisão, sempre busco a estrutura de Série A, e assim será aqui no Arecuja. Só a estrutura faz o profissional acreditar no projeto. Dentro das nossas limitações financeiras, iremos priorizar a modernidade. Vamos unificar todos os setores dentro clube para que possamos conquistar os nossos objetivos”, salienta Silveira.

COMENTÁRIOS ( )