Quinta-Feira, 26 de Maio de 2022 |

Alvorada conta com 19 casos de dengue e outras 105 pessoas aguardam o resultado de exames

O bairro que mais vem registrando contaminados é o Jardim Algarve e equipes da SMS estão trabalhando na região

Por Redação em 22 de Abril de 2022

"Segundo a secretária de saúde as ações estão sendo intensificadas no Jardim Algarve, devido ao alto índice de casos na região" (Foto: Giovana Agliardi)


A Secretaria da Saúde (SMS) vem intensificando os esforços contra a proliferação do mosquito transmissor da dengue em diversos bairros de Alvorada. Isso vem acontecendo devido ao aumento dos índices da dengue no município. Neste ano já foram confirmados 19 casos e outros 105 pacientes com suspeita aguardam os resultados de seus exames – nove foram negativados.

Para controlar a proliferação do mosquito, as equipes de endemia vêm realizando diariamente ações nas ruas da cidade. Entre as atividades desenvolvidas estão a verificação dos pátios das residências e a orientação para a comunidade sobre as medidas que devem ser adotadas contra o mosquito. Além disso, a Secretaria de Serviços Urbanos (SEMSU) está realizando a limpeza de locais de proliferação.

Em entrevista, a secretária da SMS, Neusa Abruzzi, falou como está sendo o trabalho desenvolvido no município para conter a proliferação. “O bairro que mais tem casos é o Jardim Algarve. Já fizemos o bloqueio na região. Também fizemos na Piratini, Americana e Tijuca. Nós pedimos o caminhão do Estado, que é mais potente que as nossas máquinas e estamos aguardando uma resposta deles”, afirma a titular da pasta.

A secretária explicou ainda que a SMS está fazendo o possível para ampliar as maneiras da informação chegar ao usuário – principalmente nos bairros mais afetados. “O mosquito está ali. Começou ali e foi transmitindo. Muitos casos são de pessoas de família. O pessoal está na rua e os agentes de saúde também estão fazendo as orientações e a vistorias. Queremos aumentar o nosso alcance”, conclui.

Como eliminar o mosquito

Os depósitos preferenciais para os ovos do Aedes aegypti são recipientes com água parada ou até a parede desses, mesmo quando secos. Os principais exemplos são pneus, latas, vidros, cacos de garrafa, pratos de vasos, caixas d’água e outros reservatórios mal tampados. Para fiscalizar e orientar, são realizadas visitas diárias nos bairros pelos agentes de endemias.

Sintomas da doença

Os sintomas são febre alta de início súbito, dor de cabeça, dores no corpo, dor retroorbital, manchas vermelhas no corpo, náuseas e vômitos. Ao apresentar febre acompanhada de pelo menos dois outros sintomas são necessários procurar um médico, beber bastante líquido e evitar automedicação, pois alguns podem agravar os sintomas e piorar o quadro clínico.

Desde que os sintomas sejam adequadamente tratados, a dengue geralmente tem evolução benigna (não oferecendo riscos a vida), e os sintomas desaparecem em sete dias. Porém é importante ficar atento aos sinais de alarme, tais como dor abdominal intensa, vômitos persistentes, hemorragia, sonolência ou irritabilidade e alteração no exame de sangue.

COMENTÁRIOS ( )