Quinta-Feira, 26 de Maio de 2022 |

Associação dos Jornais do Interior do RS celebra 30 anos

A Associação dos Jornais do Interior do Rio Grande do...

Por Redação em 22 de Abril de 2022

"Adair G. Weiss é o atual presidente da Entidade" (Foto: Divulgação)


A Associação dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul – ADI/RS completa 30 anos de fundação no próximo dia 28 de abril. Um almoço festivo com a presença dos 27 associados, autoridades e clientes ocorre a partir das 12h30, no Hotel Plaza São Rafael, em Poa.

Pela manhã, às 10h, acontece a assembleia geral para definição da diretoria do próximo exercício. O atual presidente Adair G. Weiss segue no cargo, assim como os demais membros da atual diretoria.

A entidade e o mercado de jornais se transformou muito desde a sua fundação. No início eram cerca de uma dezena de jornais associados. Com o passar dos anos, novos periódicos passaram a integrar a entidade, hoje formada por 27 grupos de comunicação multiplataforma, que atuam nos principais polos regionais do interior gaúcho. “A maioria não possui apenas jornais impressos. Tem portais de grande audiência e, muitos, compraram emissoras de rádio”, observa o presidente Adair Weiss.

Ele salienta que a maioria dos associados reforçou seu espectro de alcance e plataformas, tornando-se ainda mais vital nas suas cidades e regiões. “Isso mostra o quão útil e relevante são estes veículos nas suas comunidades, pois permeiam o ecossistema regional com campanhas e ações estratégicas ao empreendedorismo, educação e demais áreas da sociedade”.

Ao longo dos últimos 30 anos, o que mais mudou foi o formato dos jornais. Os parques gráficos foram reduzidos. Na maioria dos casos, os jornais terceirizaram a impressão para diminuir custos e dedicar energia à produção de conteúdo. Para Weiss, neste aspecto, a tecnologia se tornou forte aliada dos impressos que se potencializaram no digital, adicionando as plataformas tecnológicas para conversar com um público ainda maior. “Hoje, os jornais do interior são ainda mais influentes. Carregam a credibilidade do impresso e adicionaram a instantaneidade do digital às suas estratégias de alcance. Isso aproximou e, de certa forma, democratizou o acesso a públicos antes não alcançados pelo papel”.

Para Eládio Dios Vieira da Cunha, diretor do Jornal do Povo, de Cachoeira do Sul, um dos fundadores da ADI/RS, a entidade fortalece a manutenção dos jornais nos polos regionais, evitando os desertos de notícias tão danosos para as comunidades. “Os jornais impressos e seus portais são os veículos com maior credibilidade e penetração, impedindo a proliferação de notícias falsas, além de se fortalecerem como guardiões promotores do desenvolvimento regional”, concluiu.

COMENTÁRIOS ( )