Sbado, 04 de Dezembro de 2021 |

Avenida Olegário José Guimarães aguarda liberação de recursos para ser recuperada

Existem recursos garantidos para a obra, que aguarda o aval do Governo Federal para dar início

Por Redação em 22 de Outubro de 2021

"Serão investidos em torno de R$ 1 milhão no recapeamento da via" (Foto: Guilherme Wunder)


No ano passado, através de recursos do FINISA, a Prefeitura realizou a recuperação asfáltica de trecho da Avenida Olegário José Guimarães (entre a Avenida Piratini e a Rua Mena Barreto). Contudo, o outro lado da Avenida (entre a Piratini e a Santos Dumont) não recebeu os investimentos até o momento. Isso é uma preocupação e uma reivindicação dos moradores, que sofrem com os buracos na via.

O parecer da comunidade

A reportagem do Jornal A Semana esteve na região na manhã de terça-feira, 19/10, para conversar com os moradores do bairro. Segundo relatos, já foram diversos acidentes e a Prefeitura já foi procurada, mas não prestou o serviço de manutenção na rua. A maioria dos entrevistados alegam ter medo de não receber investimentos e de o trecho contemplado no ano passado tinha cunho eleitoral.

Segundo Jorge França, que trabalha na sede do 11 Unidos, essa é uma promessa antiga. “Faz muito tempo que eles não vêm aqui. Na época das eleições foi reformado um trecho, mas depois eles sumiram. Enquanto isso a gente fica sofrendo aqui. Muitos carros estragam e quebram aqui na frente. Se eles viessem arrumar seria uma boa e eu não entendo porque não fizeram tudo”, desabafa o alvoradense.

Já Isabel Cristina Ubirajara afirma que o descaso coloca em risco a segurança de motoristas e pedestres. “Essa rua está precária. No ano de eleições eles arrumaram até a escola, mas a gente ficou sem nada. Desde então está desse jeito como vocês estão vendo. Os carros precisam andar costurando para escapar dos buracos e não estragar toda hora. Enquanto isso a gente espera”, desabafa a dona de casa.

Respostas do Executivo

Existe uma emenda no valor de R$ 950 mil do deputado federal Danrlei (PSD), que foi destinada para a bancada do partido dentro do município. Esse recurso foi destinado para a obra de recuperação da via. Contudo, desde o ano passado a obra sofre para ser liberada. Os trâmites burocráticos e os processos licitatórios interferiram no início, que está previsto para as próximas semanas.

Quem afirma isso é o secretário de Obras e Viação (SMOV), Rogerio Negreiros. “A Caixa já analisou a licitação e agora a gente aguarda a liberação do Ministério. O que depende da Prefeitura já foi feito. A empresa já foi contratada e está tudo certo, mas dependemos da autorização deles para emitir a ordem de início. Queremos ver se é possível dar início as obras ainda em novembro”, finaliza o titular da pasta.

COMENTÁRIOS ( )