Sexta-Feira, 18 de Junho de 2021 |

Pandemia atrasa as obras e nova previsão é de que entrega da Praça João Goulart ocorra em junho

Revitalização do espaço teve início em 2017 e, quase quatro anos depois, ainda não foi concluído

Por Redação em 07 de Maio de 2021

"Para a conclusão das obras ainda falta finalizar as calçadas e concluir as obras do pergolado e do banheiro" (Foto: Guilherme Wunder)


Em agosto de 2017 – há quase quatro anos – a Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude (SMCEJ) dava início as obras de revitalização da Praça João Goulart, localizada no centro do município. Contudo, ao percorrer pelo local, é possível perceber que até hoje ela não foi concluída. Lá ainda faltam concluir as quadras poliesportivas, instalar o piso podo-tátil e terminar o novo banheiro.

Previsão era abril

Em fevereiro, o Jornal A Semana fez uma reportagem sobre o estado do banheiro da Praça João Goulart. Isso porque, além do estado da estrutura atual, a revitalização prevê um novo banheiro para o local. Na ocasião, foi informado que o novo banheiro – assim como toda a praça revitalizada – seria entregue para a comunidade até o mês de abril, mas isso acabou não se concretizando.

O objetivo era que o local recebesse melhorias, como a construção de duas quadras poliesportivas, reformas no passeio público e atrás da academia a céu aberto. Também será realizada a drenagem do terreno ao lado do Palco Central e serão construídos novos banheiros públicos. Para a conclusão da obra, ainda faltam os pergolados e concluir os banheiros e passeios no entorno da praça.

O parecer da comunidade

Muitos alvoradenses utilizam a praça para fazer suas caminhadas. Uma delas é Maria da Rosa. “Eu caminho todos os dias aqui. A grama está cortada e a praça está bem cuidada, mas falta concluir as obras. É importante que o banheiro seja concluído. Eu acho que é muito necessário para as pessoas que usam a praça. O antigo eu nunca entrei”, enfatiza a aposentada.

Respostas do Executivo

A reportagem conversou com o secretário de Cultura, Esporte e Juventude (SMCEJ), Jefferson Teixeira, que explicou os motivos do atraso. “A empresa teve problemas com relação a pandemia. Foi atraso da entrega de material, de matéria-prima e assalto de equipamentos. Por causa disso, a gente foi atrás da Caixa Econômica e conseguiu um aditivo do prazo até junho para entregar a obra”, salienta o titular da pasta.

Segundo ele, os atrasos aconteceram e isso não é culpa da Prefeitura, que está trabalhando para concluir a obra assim que possível. “Infelizmente a gente sofre com essa burocracia. Nós não aguentamos mais postergar o prazo de entrega, mas estamos sofrendo com questões que fogem da nossa alçada. Por isso queremos concluir e entregar para a comunidade a obra finalizada”, finaliza Teixeira.

COMENTÁRIOS ( )