Segunda-Feira, 02 de Agosto de 2021 |

Focos de lixo no Bairro Americana geram indignação e problema para os moradores

Registros foram feitos nas ruas Coelho Neto e Padre Cacique e a Prefeitura pretende notificar os proprietários

Por Redação em 25 de Junho de 2021

"Hoje só passa um carro por vez na Rua Padre Cacique, pois o lixo tomou conta da rua" (Foto: Guilherme Wunder)


Alvorada sofre muito com os focos de lixo na cidade. isso acontece, muitas vezes, próximo a áreas públicas, mas também existem registros em terrenos privados. É o caso de dois pontos denunciados nessa edição do Jornal A Semana. Tanto na Rua Padre Cacique quanto na Rua Coelho Neto, moradores sofrem com o descarte irregular de resíduos e, mesmo com reclamações ao proprietário, não tem seu problema sanado.

Rua Coelho Neto

Na Rua Coelho Neto, entre as ruas Mario Totta e Tibúrcio de Azevedo, existe uma calçada que hoje é intrafegável. Isso porque o lixo, restos de obras e galhos de árvores tomaram conta de 100% da calçada. Segundo relatos de moradores, a proprietária do terreno e a Prefeitura já foram acionadas diversas vezes, mas nenhum dos dois realizou a limpeza do local.

Segundo Ezequiel Alves, que tem um comércio em frente ao foco de lixo, o problema persiste há pelo menos dois anos. “Deve fazer dois anos que a gente sofre com isso. Tem vizinhos que já ligaram para a dona do terreno, que prometeu limpar e nunca mais veio aqui. Era para ter muito mais lixo aqui, pois a gente briga quando vê alguém descartando lixo aqui”, salienta o comerciante.

O alvoradense afirma que tanto a Prefeitura quanto a proprietária já foram procurados, mas o problema persiste e quem sofre são os moradores do entorno. “Nós vemos ratos direto aqui. Está tudo muito feio para nós. Faz dois anos que está tudo desse jeito e nós pagamos os nossos impostos. No verão tivemos medo de que pegasse fogo nesses galhos e colocasse as casas dos vizinhos em risco”, confessa Alves.

Já Rinaldo Martins, que mora ao lado do terreno, afirma que a própria moradora mandou limpar o terreno e jogar a sujeira na calçada. “Com certeza faz mais de um ano. Em fevereiro de 2020 eu protocolei esse problema na Prefeitura, mas ninguém veio aqui. A situação que está é horrível. Nós estamos cuidando para que o lixo não entre para a nossa calçada”, desabafa o alvoradense.

Rua Padre Cacique

No caso da Rua Padre Cacique, o problema é ainda maior. Segundo moradores, faz pelo menos cinco anos que a vizinhança sofre com o foco de lixo próximo a Rua João Barbosa. Alguns vizinhos relataram que o proprietário do terreno mora na própria rua e que já pediram para que ele limpasse e fechasse a área, mas nada aconteceu. A situação é tão grave que o lixo toma conta da rua e hoje só passam carros em um sentido.

Talita Ribeiro, que mora no local há seis anos, conta que já foi tentado limpar e que o próprio dono do terreno coloca lixo no local. “A gente já denunciou para a Prefeitura porque até animais são abandonados e o dono diz que não vai fazer nada. Além dos bichos, pragas e a sujeira; a gente sofre muito com os mosquitos. A gente quer que limpe para que possamos cuidar e evitar que chegue nessa situação”, conta a dona de casa.

Já Cristiane Selau relata que o dono já foi informado e que quem sofre com isso são os vizinhos. “Seria muito bom. A gente sofre muito com os mosquitos. Eu cuido aqui em casa por causa da dengue, mas de nada adianta eu cuidar se esse terreno fica desse jeito. Sem falar que o dono do terreno mora na região. Se ele não cuida, não tem o que possamos fazer”, salienta a alvoradense.

Respostas do Executivo

O Jornal A Semana conversou com o secretário de Serviços Urbanos (SEMSU), José Luís Correa. Ele explicou o que a Prefeitura adotará um novo modo de trabalho para coibir esses casos. “Nos dois casos citados e em toda a cidade nós vamos notificar o proprietário para que limpe e cerque o seu terreno. Caso não seja cumprido, haverá uma multa no futuro. Isso deve ocorrer nos próximos dias”, afirma o titular da pasta.

Nos dois casos que foram pauta dessa semana, o secretário afirma que uma ação de limpeza deve ocorrer na próxima semana. “O que ele não fizer, nós faremos e vamos cobrar dele. O que está na rua, que é do município, nós vamos limpar nesse primeiro momento. No início da próxima semana já será feita uma limpeza na Rua Padre Cacique e na Coelho Neto. Contudo, os proprietários serão notificados’, conclui Correa.

COMENTÁRIOS ( )