Domingo, 26 de Setembro de 2021 |

Mais de R$ 9 milhões em investimentos para terminar com os alagamentos na Salomé

Prefeitura deve lançar a licitação nos próximos dias para a realização de obra de macrodrenagem na região

Por Redação em 10 de Setembro de 2021

"A obra deve terminar com os problemas em dias de chuva naquela região" (Foto: Guilherme Wunder)


Um dos pontos que mais preocupam os motoristas em dias de chuva é na Avenida Presidente Getúlio Vargas, próximo a Avenida Salomé. O local, conhecido como a região da Carlesso – pela sua proximidade da Redemac – é um ponto que sofre em dias de chuva. Isso porque acontece o acúmulo de água que impossibilita o trânsito de veículos e pedestres naquele trecho.

Contudo, a tendência é que o problema termine no próximo ano. Isso porque a Prefeitura, através da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), deve lançar a licitação para contratação de empresa para fazer a macrodrenagem daquela região. A obra, orçada em R$ 9.6 milhões, deve solucionar os problemas na Avenida Presidente Getúlio Vargas, Salomé e Flores da Cunha.

O parecer da comunidade

Daiane Mendonça tem uma lanchonete na esquina das duas avenidas. Ela conta que os problemas com as enxurradas é frequente. “Em dez minutos de chuva já enche tudo. Não passa mais nada. Eu não sei qual o milagre que eles vão fazer para terminar com o nosso problema. Até porque não é algo só aqui, mas em outros pontos do bairro também”, confessa a comerciante.

Contudo, ela afirma que não sofre diretamente com o problema, mas não deixa de receber relatos de quem precisa trafegar pelo local. “O meu comércio ainda é alto e precisa chover bastante para que entre no meu comércio. No meu caso, o maior problema está no lodo e na sujeira que vem depois. Isso sem falar nos carros que estragam ou perdem placa tentando passar”, finaliza Daiane.

Já Faustino Cordial, que tem uma madeireira na região, a obra seria importante – se realmente funcionar. “Podemos comprar um barquinho e andar pela Avenida. Pelo menos uma vez por mês a gente sofre com isso. A água entra dentro do escritório. Eu já pedi diversas vezes para solucionar o nosso problema, mas só nos prometem uma obra faraônica que nunca sai do papel”, desabafa o empresário.

Projeções do Executivo

O secretário de Obras e Viação (SMOV), Rogerio Negreiros, explicou que serão investidos R$ 9.6 milhões e que o pedido de licitação já foi feito e deve ser publicado nos próximos dias. “A ideia é fazer uma obra de macrodrenagem para solucionar o problema da Salomé e da Flores da Cunha. Também vamos recapear toda a Avenida Salomé”, afirma o titular da pasta.

Segundo o prefeito José Arno Appolo do Amaral (MDB), essa é uma demanda antiga da cidade. “Nós temos um projeto muito importante para terminar com os alagamentos na região da Carlesso. Nós vamos fazer uma grande drenagem em parceria com a CORSAN. Será uma obra que vai resolver com os problemas de alagamentos em toda a região da Salomé e Cedro”, salienta o chefe do Executivo.

Para o prefeito, essa obra deve entrar para a história do município. isso pela sua importância e pelos valores investidos. “É uma extremamente importante para o município. Talvez uma das mais importantes dos últimos anos. Logo devemos lançar a licitação e sabemos que terão bastante interessados. Vamos solucionar o problema de toda aquela região”, conclui Appolo.

COMENTÁRIOS ( )