Sbado, 04 de Dezembro de 2021 |

Guinho assume Legislativo pelas próximas semanas

Petista ocupa a cadeira de Giovana Thiago, que pediu licença por motivos de saúde

Por Redação em 19 de Novembro de 2021

"O vereador Rodrigo Mendes aguarda a sanção do prefeito sobre o seu projeto" (Foto: Guilherme Wunder)


Em sessão realizada na noite de terça-feira, 16/11, o primeiro suplente do Partido dos Trabalhadores (PT), Guinho, tomou posse na Câmara. O político, que fez 639 votos no pleito de 2020, assume o lugar de Giovana Thiago (PT), que pediu licença por motivos de saúde pelos próximos 14 dias para as próximas duas sessões ordinárias.

Em sua posse, o político destacou suas bandeiras – causa animal, esporte como inclusão social e segurança pública – e destacou a importância do debate político na cidade. Segundo ele, no último pleito foi possível ver regiões da cidade que normalmente não debatiam sobre política se interessar pelo assunto e isso beneficia o processo e a fiscalização da população em cima do poder público.

Além disso, ele abordou o tema das leis que não estão sendo cumpridas pelo Executivo e destacou a importância de se reivindicar isso. “Cabe a nós cobrar a correta execução das leis, sob a pena de nosso trabalho de lutas em prol da nossa sociedade e da representatividade de cada um e cada uma que nos elegeram caia em descrédito”, afirma Guinho.

Projetos em pauta

Haviam quatro projetos na ordem do dia. O primeiro deles, de autoria do vereador Alexandre Espeto (PSD), cria a semana de conscientização da epilepsia. Segundo o proponente, no dia 26 de março é comemorado mundialmente o Dia de Conscientização da Epilepsia e a ideia é de propor uma semana de atividades voltadas para a informação dos cidadãos a respeito desta patologia.

O vereador Espeto também apresentou outro projeto – este em parceria com o parlamentar Rodrigo Mendes (Republicanos). A iniciativa dispõe sobre a prioridade de vaga na educação infantil da rede pública municipal para crianças que sejam filhos ou dependentes de mulheres vítimas de violência doméstica (natureza física, sexual, moral, psicológica e patrimonial).

Já Cristiano Oliveira (PP) apresentou o projeto que institui o CineCâmara. A proposta é voltada para a cultura cinematográfica e debate cultural aos alunos da rede escolar. Todos os projetos foram aprovados de forma unânime. O presidente Cristiano Schumacher (PTB) também havia apresentado um projeto de lei, mas o autor acabou retirando durante a sessão.

COMENTÁRIOS ( )