Sbado, 23 de Outubro de 2021 |

Hospital Moinhos de Vento oferece 29 vagas para especialização em 16 áreas

Segundo a instituição, também será ofertada a oportunidade de formação

Por Redação em 24 de Setembro de 2021


O Hospital Moinhos de Vento lançou o edital para selecionar profissionais que tenham interesse em fazer a residência médica na instituição a partir de 2022. A formação dura de dois a três anos, de acordo com a especialização escolhida.

O programa engloba as áreas de Clínica Médica, Infectologia, Medicina de Emergência, Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Cardiologia, Endocrinologia e Metabologia, Gastroenterologia, Nefrologia, Oncologia Clínica, Pneumologia, Reumatologia, Mastologia e Medicina Intensiva.

De acordo com o superintendente médico, Luiz Antonio Nasi, cursar a residência na instituição é a forma de garantir o título de especialista por um dos seis hospitais de excelência, pelo Ministério da Saúde, e pelo segundo melhor do Brasil, conforme os rankings especializados das revistas Newsweek e América Economia. “O Hospital Moinhos de Vento é reconhecido internacionalmente.
Nossos médicos residentes têm a oportunidade de aprender e estabelecer vínculos com profissionais que são referências nacionais e com expertise mundial em suas áreas de atuação. Além de estarem num ambiente que estimula inovações, pesquisas e medicina de ponta idênticas às disponíveis nos melhores centros de saúde do mundo”, destaca.

O programa de residência médica do Hospital Moinhos de Vento — que também é o único do país afiliado à Johns Hopkins Medicine International — foi lançado em 2003, já formou 105 profissionais e é coordenado pelo chefe do Serviço de Medicina Interna, Sérgio Brodt. O processo seletivo é realizado conforme normas e resoluções da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). A prova escrita tem peso de 90% e a análise curricular, de 10%. As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de outubro. A prova está marcada para o dia 14 de novembro. O edital e mais informações estão disponíveis no site da Associação Médica do Rio Grande do Sul.

COMENTÁRIOS ( )