Sexta-Feira, 01 de Julho de 2022 |

Editorial

A valorização do trabalhador

Por Redação em 29 de Abril de 2022


Este domingo é marcado pelo feriado do Dia do Trabalhador. Uma data que é muito celebrada em Alvorada ao longo dos anos. A cidade tem o Marco do Trabalhador na Praça João Goulart e realiza anualmente o Torneio 1º de Maio em celebração a data. Além disso, neste ano – assim como já ocorreu no passado – diversos eventos alusivos serão promovidas para homenagear os trabalhadores alvoradenses.

Atividades como essas são de suma importância para a cidade. Apesar da fama negativa que alguns erroneamente espalham do município, a população é formada por milhares de trabalhadores ordeiros que saem de manhã cedo de suas casas e só voltam a noite. Pessoas batalhadoras e que, em muitos casos, saíram do interior do Rio Grande do Sul em busca de uma oportunidade melhor de vida.

Valorizar essa parcela significativa da população deve ser a prioridade de todas as administrações que passam por aqui. Afinal, além desses trabalhadores ajudarem a eleger governos, eles também são os responsáveis pela movimentação da economia, consumo no comércio/varejo, valorização das culturas e espaços de lazer; entre outras tantas coisas que Alvorada conta.

O Torneio 1º de Maio talvez seja o mais simbólico destes eventos alusivos ao Dia do Trabalhador e que perpassa por anos. A competição é tradicional na cidade e existem muitos clubes que se organizam e sobrevivem deste torneio – assim como alguns times de futebol do interior dependem do estadual. Ver esse campeonato pulsante acontecendo é um marco para muitos dos alvoradenses.

Neste ano também haverá as festividades na Praça João Goulart. Diversas atividades serão ofertadas – desde sociais até recreativas. A ideia é ofertar para o trabalhador que não está na cidade durante a semana a oportunidade de usufruir dos serviços da administração que funcionam – normalmente – no horário comercial, e também apresentações culturais para alegrar o final de semana das pessoas.

Todo o brasileiro merece celebrar o Dia do Trabalhador, mas em especial nós os alvoradenses. Eles que muitas vezes passam por perrengues, saem de seus lares e trabalham em jornadas duplas – quiçá triplas – para sustentar suas famílias e ofertar uma qualidade de vida para os entes queridos. Que essa data se repita e que ações como as desse final de semana se mantenham – e porque não, cresçam.

COMENTÁRIOS ()