Sexta-Feira, 23 de Julho de 2021 |

Editorial

É preciso debater mais o meio ambiente

Por Redação em 09 de Julho de 2021


Essa semana tivemos uma edição especial pode-se dizer assim sobre meio ambiente. São três reportagens que tratam do tema em aspectos diferentes: focos de lixo irregular, poda e supressão de árvores, e sustentabilidade. Três temas distintos, mas que podem e devem andar juntos. Pelo menos é isso que defende o Jornal A Semana para poder melhorar o ambiente em que vivemos.

O primeiro tema é o foco de lixo irregular. Na última semana fizemos a denúncia de dois focos em locais privados. A Prefeitura realizou a limpeza há cerca de 15 dias e agora é necessário acompanhar o processo. Os proprietários foram notificados e têm prazos para se regularizar (cercar o terreno). Enquanto isso é preciso fiscalizar para que o problema não retorne.

Outro caso é a poda e supressão de árvores. São dezenas de pedidos que aguardam autorização da Prefeitura. O problema é grande na cidade e existem dois fatos determinantes para isso: a burocratização e a demora. Infelizmente, muitos moradores discordam da ideia de pedir autorização e aguardar vistoria para poder fazer o serviço. Isso mesmo. Poder fazer, pois não é a Prefeitura que executa.

Por último temos um evento organizado pela ONG Embrião em parceria com o Instituto Federal. Um evento importante e que leva para a academia ações como sustentabilidade e reaproveitamento de materiais, como o óleo de cozinha. Contudo o mais importante desse evento – e tomara que se concretize – é a ideia de levar para a prática o que é debatido na academia.

Alvorada pensa pouco seu meio ambiente. Na realidade, Alvorada trabalha mais para “apagar incêndios” do que evitá-los. Faltam políticas que tratem o meio ambiente como algo positivo e não apenas no momento de solução de problemas. Enquanto isso acontecer, Alvorada seguirá sendo penalizada. Não apenas a cidade, mas sim toda a população que sequer sabe como funciona o nosso ambiente.

Por mais que sejam três temas distintos que foram abordados nessa edição, é importante pensar que, para as coisas mudarem, eles precisam andar juntos. Questões como sustentabilidade, descarte irregular de resíduos e ensinamentos sobre como funciona a natureza; são de suma importância para nós e para as gerações futuras. É preciso trabalhar mais nessa frente para colher frutos no futuro.

COMENTÁRIOS ()