Segunda-Feira, 27 de Setembro de 2021 |

SIMA

SIMA entrega petição com mais de 500 assinaturas a gestores municipais

Por Redação em 23 de Abril de 2021


Organizado por profi ssionais da educação em parceria com o Sindicato, o texto é direcionado ao Prefeito de Alvorada, aos vereadores e à Secretaria Municipal de Educação e nele são listados questionamentos que visam a melhora das condições do Ensino Remoto para professores e alunos.

Organizado por profissionais que vivem as dificuldades do trabalho remoto, o documento solicita aos gestores municipais criação de mecanismos que ajudem a melhorar a qualidade do trabalho desempenhado durante o período de pandemia. Desde o início de 2020 professores e estudantes buscam se adaptar com o Ensino Remoto. A petição ficou disponível para assinaturas no site “change.org.br” e alcançou a marca de 518 assinaturas.

Em todo o país professores, estudantes e suas famílias tem encontrado dificuldades em realizar o ensino remoto. Seja pela estrutura de internet, seja pelos equipamentos necessários, o investimento para possibilitar o acesso às plataformas de ensino remoto é mais um peso no bolso das famílias e, infelizmente, acaba sendo prejudicado pela falta de participação dos gestores e de um suporte mais efetivo no que diz respeito a infraestrutura necessária.

Professores transformaram suas casas em estúdios para poder realizar aulas, um investimento obrigatório para a efetivação do trabalho dos profissionais, mas sem contrapartida do estado, como por exemplo a distribuição de equipamentos como notebook. O governo estadual havia entregue em janeiro apenas 20% dos computadores prometidos. A melhora das condições de trabalho é urgente, uma vez que a nova estimativa do Ministério da Saúde é de que a vacinação do grupo prioritário (que inclui os professores) só deve ser finalizada em setembro.

Durante o mês de março de 2021, a SMED apresentou uma plataforma chamada Educarweb onde professores, alunos e pais são conectados juntos para implementar e acompanhar o processo educacional. A adesão dos professores é obrigatória, mas os profissionais questionam a forma como o novo modelo de ensino tem sido implementado.

No texto direcionado ao Prefeito de Alvorada, aos vereadores e à Secretaria Municipal de Educação são listados questionamentos que visam a melhora das condições de trabalho durante o Ensino Remoto. Os diretores do SIMA realizaram a entrega aos gestores municipais e aguardam a resposta aos pedidos dos professores. A Secretaria Municipal de Educação já afirmou que os professores devem utilizar o “vale-cultura” para arcar com os custos do trabalho remoto. A resposta foi encaminhada ao Sindicato através de ofício assinado pela própria Secretária de Educação.

COMENTÁRIOS ()