Tera-Feira, 19 de Outubro de 2021 |

SIMA

SIMA realiza lançamento de cartilha sobre Assédio Moral e Sexual

Por SIMA em 10 de Setembro de 2021


As relações de trabalho ocupam parte significativa da vida de milhões de pessoas no mundo inteiro. Com uma jornada média de oito (8) horas ao dia, boa parte da população mundial fica no mínimo 30% do tempo do seu dia em seus ambientes de trabalho. Dessa forma, tudo que é relacionado ao trabalho nos afeta diretamente, e afeta também nossa saúde física e mental. Infelizmente, tanto o assédio moral, quanto o assédio sexual estão presentes no cotidiano das instituições e transformam-se em fatores de adoecimento de trabalhadores, podendo, inclusive, levar o trabalhador ao suicídio.

O SIMA, preocupado com a constantes denúncias de casos de assédio nos espaços de trabalho do município, produziu a Cartilha do sobre assédio moral e sexual. O lançamento ocorreu em Live realizada na noite da quarta-feira, dia 8 de agosto, com a participação do Vice-presidente Valdemir Machado, do advogado Leonardo Girotto, que faz parte do escritório Girotto, Lemes e Zimmerman e atua na assessoria jurídica do SIMA, especificamente na defesa de PADs (processos administrativos), e da Professora do IFRS Alvorada Manuela Finokiet, que foi uma das responsáveis pela elaboração do Plano de Combate e Prevenção do Assédio no IFRS Alvorada.

Hoje, no Dia mundial de conscientização e prevenção do combate ao suicídio, é uma data importantíssima para tratar deste tema. Afinal, embora, não haja pesquisa em âmbito nacional que trate da relação do assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho ao suicídio, não são poucos os casos com estas características. Recentemente, a montadora Toyota pediu desculpas após a investigação identificar que a influência do assédio moral como motivação para que um de seus funcionários cometerem suicídio. No Brasil, um caso envolvendo uma bancária de 44 anos chocou a categoria dos bancários. A gerente geral Marli da Costa Souza Gonçalves suicidou-se no ano de 2005, em São Paulo, ela era funcionária do Bradesco e sua morte foi o desfecho de uma série de abusos e pressões sofridas durante um longo período. Não muito diferente disto, no serviço público há uma tendência cada vez mais crescente de atos de assédio, em sua maioria motivados pela perseguição política.

Hoje, transtornos mentais como estes são a terceira maior causa de afastamento do trabalho, segundo dados da Secretaria Especial da Previdência Social e do Trabalho. O SIMA e sua Assessoria Jurídica tem realizado uma atuação sistemática contra os casos de assédio moral denunciados ao Sindicato, o apoio jurídico é uma ferramenta para que o trabalhador não se torne refém de um ambiente de trabalho viciado e venha a desenvolver problemas de saúde, como ansiedade e depressão.

O SIMA já havia lançado uma cartilha sobre assédio em 2012, dessa vez, atualiza o material e inclui uma questão importantíssima na cartilha, o assédio sexual. A cartilha está disponível no site do SIMA e é mais um instrumento de formação e defesa dos diretos dos trabalhadores do município.

Rodinei Rosseto - Presidente
Sindicato dos Servidores Públicos

COMENTÁRIOS ()