Segunda-Feira, 18 de Outubro de 2021 |

SIMA

Tribuna do Povo: Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Alvorada realizou discurso na Tribuna da Câmara de Vereadores na sessão de terça

Por Redação em 24 de Setembro de 2021

(Foto: Divulgação)


O Presidente do SIMA Rodinei Rosseto fez uso da Tribuna na sessão da Câmara de Vereadores nesta terça-feira, dia 21 de setembro. A intervenção na Tribuna da Câmara é um espaço utilizado por lideranças do povo para externas problemas e demandas da sociedade e dos trabalhadores de Alvorada. O espaço também é chamado de Tribuna do Povo, por colocar a voz da população dentro dos espaços de poder da cidade.

Na sessão, o Presidente do SIMA aproveitou a oportunidade para expor problemas vividos pelos municipários e a população da cidade que utiliza os serviços públicos municipais. Durante o discurso, que durou cerca de quinze (15) minutos, Rodinei Rosseto foi ouvido atentamente pelos trabalhadores que acompanharam a sessão e pelos Vereadores da cidade.

O Presidente do SIMA lembrou do momento difícil enfrentado pelos trabalhadores municipais que acumulam perdas salarias e a retirada de direitos, ataques que tiveram o apoio da Câmara de Vereadores. As dificuldades enfrentadas pelas (os) agentes comunitários de saúde do município também foram lembradas. Apesar da conquista do pagamento da bolsa incentivo, que estava em atraso, as ACS seguem convivendo com más condições de trabalho, assédio moral, além dos atrasos de benefícios.

Durante as visitas do Sindicato Itinerante na Unidades Básicas de Saúde (UBS), novamente, foram encontrados problemas graves na estrutura das unidades de saúde; como infiltrações e fiação exposta. Todas a irregularidades foram fotografadas e serão encaminhadas para que o órgão responsável tome providências. As visitas ocorreram no último dia 15 de setembro, o Presidente do SIMA visitou as unidades acompanhado do advogado Rodrigo Zimmermann. Uma das UBS visitadas foi a Santa Clara, localizada no bairro Passo do Feijó.

Rosseto também aproveitou para denunciar a perseguição aos trabalhadores que participaram das mobilizações do dia 18 de agosto. Na ocasião os diretores do SIMA e as (os) representantes das (os) agentes de saúde cobraram a realização do pagamento de benefícios atrasados, além de se mobilizar contra a Reforma Administrativa (PEC 32). A mobilização levou dezenas de trabalhadores para frente da Secretaria de Saúde. O corte do ponto sem justificativa, uma vez que a Prefeitura não questionou a legalidade da greve, é mais um ataque do Governo Appolo e uma tentativa de intimidar quem se mobiliza pela defesa dos direitos trabalhistas.

Por fim, a Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada cobrou a atitude dos vereadores para resolver os problemas da cidade, como o transporte público que é assombrado com a possibilidade de fechamento das atividades da VAL.

COMENTÁRIOS ()